×
Notícias

“Vamos sair dessa”, diz prefeito Luciano sobre estado de saúde do seu irmão Lúcio André

Luciano Genésio, prefeito de Pinheiro

“O carinho que minha família e eu estamos recebendo não consigo dimensionar o quanto tem feito a diferença, as correntes de oração, as mensagens e ligações têm chegado de todos os cantos do Maranhão. Algo que talvez surpreenda a algumas pessoas é que até adversários políticos se solidarizaram com o momento que estamos passando e isso nos deixa tão felizes, por perceber que a rivalidade do palanque não existe mais fora dele. Estou confiante, tenho fé de que vamos sair dessa, de que logo meu irmão estará comigo” disse Luciano emocionado durante entrevista.

Na entrevista concedida ao programa Pinheiro Agora, da TV Pinheiro, o prefeito de Pinheiro falou sobre as ações desenvolvidas para levar melhorias de infraestrutura à população, como o programa pró-asfalto e pré-vicinais que estão sendo desenvolvidos na zona rural e sede. Luciano também destacou os avanços e conquistas na área da saúde, entre elas a aquisição de uma incubadora móvel para o município e a inauguração e reforma de diversas unidades de saúde por todo município.

Ao final da entrevista aproveitou para agradecer o carinho da população pinheirense com sua família e o seu irmão, Lúcio André, internado em São Luís por conta do novo Coronavírus.

“ Obrigado pelo apoio, Pinheiro! Seguirei retribuindo as demonstrações de cuidado e atenção com muito trabalho e melhorias pela cidade”, disse Luciano.

Policial

Digital influencer é presa acusada de assaltar empresário em Teresina

Raoni da Silva

Uma digital influencer de São Luís-MA, identificada como Roani da Silva Sampaio, foi presa pela Polícia Militar do Piauí, acusada de participação em um arrastão na residência do empresário José Abel Modesto Paes Landim com quem ela havia marcado um encontro, na própria casa da vítima, localizada no bairro Planalto Ininga, zona leste de Teresina. O caso ocorreu nessa sexta-feira (12) e além dela um homem acabou sendo preso.

De acordo com o relato do empresário à Polícia Civil, ele havia marcado um encontro com Roani Sampaio, que mora em São Luís e chegou a sua casa por volta de 16h15. Cerca de 50 minutos depois, o empresário contou que foi surpreendido pelos bandidos tentando arrombar a porta do seu quarto.

A vítima narrou que correu até o banheiro com Roani Sampaio e trancou a porta. Os assaltantes tentaram arrombá-la e como não conseguiram, ameaçaram atirar caso não ele abrisse. Diante da ameaça, o empresário resolveu abrir a porta e foi amarrado pelos pulsos com uma algema de plástico, por um dos assaltantes. Em seguida ele recebeu vários chutes, coronhadas no pescoço e na cabeça. Ele contou ainda que foi torturado pelos bandidos, que fizeram “roleta russa” com a arma de fogo.

Assaltantes

Ainda assim, o empresário Abel Landim conseguiu acionar a Polícia Militar, que se deparou com Roani Sampaio e Francisco Moisés dentro da casa com a vítima. A princípio, Francisco Moisés se identificou como motorista de aplicativo, mas logo depois foi comprovado através das câmeras de segurança que ele era um dos envolvidos na ação criminosa. Além disso, a própria blogueira relatou em seu depoimento junto à Polícia Civil que Francisco Moisés era seu namorado.

Os demais homens conseguiram empreender fuga antes da chegada da PM. No local, os policiais encontraram um veículo modelo Polo, cor branca, sem placas, duas placas no interior do veículo, um revolver calibre 38, com dois cartuchos, um par de luvas, uma algema de plástico cortada, uma algema de plástico fechada, uma jaqueta preta e um celular.

Roani da Silva Sampaio e Francisco Moisés foram presos em flagrante por roubo majorado e a juíza Ana Lucia Terto Madeira Medeiros converteu a prisão do casal em preventiva “uma vez que há provas suficientes da materialidade, existindo, ainda, fortes indícios da autoria dos acusados no crime investigado, mormente o depoimento da vítima que conta com riqueza de detalhes os fatos, dos condutores, das imagens das câmeras, e do termo de reconhecimento de pessoa assinado pela vítima”, disse a juíza na decisão.

Fonte: gp1

Notícias

Dra. Thaiza Hortegal lamenta fracasso na licitação do ferry-boat e pede força-tarefa

Considerada uma das bandeiras da deputada estadual Dra. Thaiza Hortegal, a melhoria no serviço de transporte aquaviário entre Ponta da Espera e Cujupe tem sido luta de incansáveis cobranças junto à Agência de Mobilidade Urbana do Maranhão, desde o início do seu mandato em 2019.

Nesta quinta-feira (28), a parlamentar lamentou o resultado da licitação da MOB no modo Concorrência (Nº 01/2020), “DECLARADA FRACASSADA” pela agência, enquanto as empresas se perpetuam nos velhos problemas e preocupações.

“Lamentável, mais uma tentativa de licitação e voltamos à estaca zero. Enquanto isso, vejo a constante intervenção do Governo do Maranhão , do Ministério Público com o novo TAC, a atuação do PROCON e minhas constantes cobranças, mas as embarcações continuam gerando os mesmos problemas e preocupações. Desde o início da semana tenho recebido inúmeras reclamações a respeito de panes e insatisfações dos consumidores em relação aos serviços prestados pelas empresas de ferry boats, principalmente da Serviporto”, declarou a deputada Thaiza.

Thaiza Hortegal diz ainda acreditar que o governador Flávio Dino encerre a sua gestão resolvendo o problema que até hoje nenhum governo conseguiu. E propôs ainda uma força-tarefa entre os poderes para ajudar na finalização de um novo Edital.

“Tenho fé que Flávio Dino não vai terminar sua gestão com esse gargalo. E diante desse fracasso, quero propor uma união dos poderes, que todos os órgãos citados aqui, e o que mais for necessário, para realizarmos uma força-tarefa e garantir agilidade para um novo edital e o mais rápido possível abrir novo processo licitatório, único meio para tão sonhada vinda de novas empresas realmente comprometidas com os serviços. Não vou desistir dessa luta!”, finalizou.

Notícias

Saiba quais municípios já cancelaram oficialmente festas de Carnaval em 2021 no MA

Os municípios seguem deliberação do governo estadual e do Ministério Público.

Prefeituras de 15 cidades do Maranhão confirmaram o cancelamento das prévias e das festas carnavalescas, segundo informações da Federação dos Município do Estado do Maranhão (Famem). Os municípios seguem deliberação do governo estadual e do Ministério Público.

O procurador geral de justiça, Eduardo Nicolau, recomendou a todos os municípios maranhenses a observação imediata de normas e condutas para evitar a proliferação da Covid-19 durante o período do Carnaval. 

Dentre as cidades que cancelaram as festividades de Carnaval estão: Santa Helena, Governador Nunes Freire, Presidente Dutra, São Domingos do Azeitão, Alto Parnaíba, Pio XII, Santo Amaro, Brejo, Parnarama, Timon, Lago do Junco, Vitória do Mearim, Pinheiro, São Vicente Ferrer e Chapadinha. 

Um dos tradicionais carnavais da Baixada Maranhense, que ocorre em Pinheiro, e atrai milhares de foliões, inclusive moradores da capital não vai acontecer neste ano. O prefeito da cidade , Luciano Genésio, declarou que devido à pandemia do novo coronavírus a festa carnavalesca foi adiada para junho. Segundo a prefeitura, neste mês vai ocorrer o “Carnajoão”, uma junção dos eventos do Carnaval e São João. 

Além de Pinheiro, segundo a Famem, já cancelaram o Carnaval, por meio de decreto, os municípios de Santa Helena, Governador Nunes Freire, Presidente Dutra, São Domingos do Azeitão, Alto Parnaíba, Brejo, Pio XII e Santo Amaro. As demais também endossaram a recomendação do MPMA.

Notícias

Vídeo: Usuário do transporte público da Capital grava vídeo de dentro do ônibus e mostra a realidade que os Ludovicenses enfrentam diariamente

No vídeo que foi gravado por um usuário do transporte, é possível ver muitas pessoas aglomeradas, inclusive sem máscara, onde o uso é obrigatório.

No vídeo , ele diz: “A condição do bus Calhau/ litorânea e o governo do estado proibindo um monte de banda de tocar. Olha a situação, lotado e olha o motorista aqui, enchendo o buso, olha a situação aí e o secretário de saúde mandando interditar a casa de festa dos caras, uma tristeza. Os caras que vivem de música aí tudo parado em São Luís, porque o secretário de saúde mandou fechar as casas, e o Calhau litorânea como tá aí, top de linha, massa.”

Notícias

Vídeo: Usuário do transporte público da Capital grava vídeo de dentro do ônibus e mostra a realidade que os Ludovicenses enfrentam diariamente

No vídeo que foi gravado por um usuário do transporte, é possível ver muitas pessoas aglomeradas, inclusive sem máscara, onde o uso é obrigatório.

No vídeo , ele diz: “A condição do bus Calhau/ litorânea e o governo do estado proibindo um monte de banda de tocar. Olha a situação, lotado e olha o motorista aqui, enchendo o buso, olha a situação aí e o secretário de saúde mandando interditar a casa de festa dos caras, uma tristeza. Os caras que vivem de música aí tudo parado em São Luís, porque o secretário de saúde mandou fechar as casas, e o Calhau litorânea como tá aí, top de linha, massa.”

Notícias

Polícia prende suspeito de simular acidente de trânsito para matar ex-namorada em São Luís

Crime aconteceu em novembro de 2020, na Estrada do Araçagy.

A Polícia Civil cumpriu um mandato de prisão preventiva, nesta terça-feira (26), contra um homem suspeito de ter praticado feminicídio e uma tentativa de homicídio no dia 28 de novembro de 2020, na Estrada do Araçagy, em São Luís.

Segundo a polícia, as investigações feitas pelo Departamento de Feminicídio da Polícia Civil, concluíram que o suspeito dos crimes simulou um acidente de trânsito para perseguir e assassinar a ex-namorada e o atual companheiro. As vítimas estavam em uma motocicleta, quando foram atingidos pelo suspeito, que fugiu sem seguida. 

A ex-namorada do suspeito chegou a ser socorrida, mas não resistiu aos ferimentos, o seu atual companheiro sofreu apenas algumas escoriações. 

O suspeito foi levado para a Superintendência Estadual de Homicídios e de Proteção à Pessoa (SHPP) e em seguida deve ser encaminhado para uma Unidade Prisional de São Luís.

Fonte: G1 ma

Notícias

Vacina contra a Covid-19 em São Luís: veja quem pode ser vacinado hoje e o que fazer

Durante a primeira etapa da campanha de vacinação na capital maranhense, estão sendo vacinados trabalhadores da área da saúde e idosos em asilos de longa permanência.

A Prefeitura de São Luís deu início em 19 de janeiro, a primeira fase da campanha municipal de vacinação contra a Covid-19. Até a terça-feira (26), 16.436 pessoas já haviam sido imunizadas na capital maranhense.

Por conta da quantidade reduzida de doses, a campanha tem seguido um cronograma que prioriza a vacinação em profissionais da saúde e idosos em instituições de longa permanência. Os demais grupos, devem ser vacinados quando mais doses da vacina forem entregues ao município. Um cronograma deve ser divulgado pela Secretaria Municipal da Saúde (Semus). 

Quem pode ser vacinado, segundo a Prefeitura

  1. Profissionais que atuam na linha de frente (em urgência, emergência, UTIs e setores Covid em hospitais);
  2. Profissionais da saúde maiores de 60 anos;
  3. Idosos que vivem em instituições de longa permanência;
  4. Profissionais da saúde entre 40 a 59 anos.

Segundo a prefeitura, os três primeiros grupos já receberam a primeira dose da vacina. 

Quais são os documentos necessários 

  • Carteira do respectivo conselho e RG ou declaração da unidade onde trabalha (para aqueles que não possuem registro) e RG

O que fazer se você está nos grupos acima

Em São Luís, as vacinas contra a Covid-19 estão sendo aplicadas no Centro Municipal de Vacinação contra a Covid-19. 

O centro está localizado no Multicenter Sebrae, no bairro Cohafuma. A imunização acontece de segunda a sexta-feira, das 8h às 17h.

Fonte: G1 Ma

Policial

Santa Helena: Funcionária é suspeita de desviar quase R$200.000,00 de empresa de loteamento

Imagem ilustrativa

De acordo com boletim de ocorrência, foi registrado na Delegacia Municipal de Santa Helena no dia 15/07/20, um caso de furto qualificado, onde uma funcionária é suspeita de desviar R$ 196.00,00 (Cento e noventa e seis mil reais) de uma empresa de loteamento.

Segundo o B.O, a suspeita foi contratada pela empresa em agosto de 2018, tendo como remuneração um salário mínimo, ela trabalhou ainda um mês com uma outra funcionária, após esse período ela ficou sozinha administrando o escritório. Os clientes tinham a opção de pagar seus boletos em bancos, casas lotéricas ou no próprio escritório em espécie e foi justamente parte do dinheiro pago em espécie que simplesmente sumiu.

Após 1 ano e 10 meses à frente do escritório, um levantamento financeiro foi feito pela empresa, onde foi constatado vários desvios de valores que foram entregues pelos clientes à suspeita e que nem mesmo foram registrados no caixa. Em Junho de 2020, a investigada foi comunicada dos desvios, a mesma começou a chorar, e alegou que iria sair para comprar um remédio para dor de cabeça e não voltou mais. Uma auditoria interna no setor financeiro comprovou o rombo de R$ 196.00,00. O empresário tentou entrar em contato com a mulher após seu sumiço repentino e a indagou sobre os valores, a mulher confessou ao empresário e garantiu que lhe devolveria os valores usurpados. Ela ainda repassou R$ 5.100,00 (cinco mil) em jóias e R$ 5,000,00 (cinco mil) em espécie, somente esse valor foi recuperado.

Nossa reportagem acessou as redes sociais da suspeita que esbanja um estilo de vida caro, mostrando bens que adquiriu durante o período que trabalhou na empresa. Nesse período ela recebia legalmente um salário mínimo, mas nas fotos postadas vemos vários bens de valores elevados, como: carro, moto, jóias, iphone, roupas e sapatos de grife, tratamento estéticos – mega hair e procedimentos abdominais, filhos em escola particular e até animais de raça.

A suspeita pode responder por furto qualificado por abuso de confiança ou mediante fraude, escalada ou destreza. A pena varia de 2 a 8 anos de reclusão. (Artigo 155 inciso 4°, II do CP).

As partes

Procuramos a advogada do empresário e ela declarou que: ”Fui contratada pelo empresário em julho do ano passado para acompanhá-lo até à Delegacia de Santa Helena para registrar um BO contra sua então funcionária; porque após um levantamento do Caixa foi percebido que a pessoa que trabalhava na empresa recebia pagamentos dos seus clientes, os quais não eram registrados no Caixa, sendo constatado, após o referido levantamento, o desvio de quase R$ 200.000,00. Ao ser indagada acerca dos desvios, a suspeita confessou o desvio e ainda chegou a devolver o valor de R$ 10.100,00, sendo a metade em jóias e a outra metade em espécie, com o dinheiro arrecadado com um Bazar por ela realizado. A suspeita foi intimada para depor, a qual utilizou do direito de permanecer calada. Todas as provas estão com o delegado responsável do caso.”

Entramos em contato também com a suspeita, que declarou que: “Fui acusada injustamente de algo que não cometi. Vou provar tudo isso no fórum competente.”

Procuramos o delegado de Santa Helena responsável pelo caso para saber como anda o inquérito e após inúmeras tentativas para falar com o mesmo, não tivemos retorno.

O blog vai continuar acompanhando esse caso e cobrando das autoridades responsáveis a elucidação.

Maranhão

Criança de 6 anos é vítima de violência sexual e pai é apontado como suspeito no Maranhão

A mãe desconfiou que a filha estava sendo estuprada pelo pai da criança quando a família ainda morava em São Gotardo, município em Minas Gerais.

Criança de 6 anos é vítima de violência sexual e pai é apontado como suspeito no Maranhão. — Foto: RBS/Reprodução


Só no ano de 2020, cerca de 180 casos de estupro de vulnerável foram registrados em São Luís. Deste total, a maioria dos casos são com meninas e muitas vezes o agressor está dentro de casa. Foi o que aconteceu em Pedreiras, interior do Maranhão, onde o pai é apontado como principal suspeito de atos contra a filha.

A mãe desconfiou que a filha estava sendo estuprada pelo pai da criança quando a família ainda morava em São Gotardo, município em Minas Gerais. Ele teria aproveitado a ausência da mulher, que passava o dia trabalhando, para praticar os abusos sexuais. 

De acordo com a mãe da menina, o pai não queria trabalhar e deixava a filha na casa da avó materna. “Quando ela chegava na casa de minha mãe, a vagina estava um pouco inflamada e ele obrigava ela falar que era sabonete”, diz.

A confirmação da violência sexual veio quando a mãe resolveu voltar para o Maranhão e a menina de seis anos passou pelo exame de Corpo de Delito e Conjunção Carnal. O relatório do mês de agosto indicou que a paciente apresentava vários pontos de rupturas antigas e recentes do hímen. No mesmo dia, a mãe registrou queixa em uma delegacia da cidade, mas mesmo assim, em novembro, o Conselho Tutelar interveio a pedido do pai, que queria rever a menina. 

Durante as visitas, segundo a mãe, os estupros se repetiram. “Ele repetiu o fato, achando que eu nunca ia descobrir. A menina não queria mais ver ele e ainda o viu duas vezes, na última vez ela ficou nervosa, muito estressada”, relembra. 

A menina ficou internada por cinco dias no Hospital da Criança, em São Luís, com convulsões, ataque de epilepsia e para tratar uma infecção ginecológica. O pai acusado pelo estupro nunca foi preso.

Fonte: G1Ma