Best naked body women

Protest christine vinson anal share your opinion

apologise, but, opinion

Not Rated 93 min Action, Crime, Thriller. A near retired inspector and his unit are willing to put down a crime boss at all costs while dealing with his replacement, who is getting in their way. Meanwhile, the crime boss sends his top henchmen to put an end to their dirty schemes. Director: Wilson Yip Stars: Donnie Yen , Simon Yam , Sammo Kam-Bo Hung , Jing Wu. Votes: 11,

Director: Minoru Inao Stars: Reiko YamaguchiKanae MizuharaYumeka SasakiKazuhiko Yamana. Near Kawahara, a young man on a bus connives to meet a single mother by knocking over her son's box of crickets. He's Hiroshi, she's Haruka, the boy is Yuichiro. Hiroshi pursues Haruka, and Director: Yuji Tajiri Stars: Rinako HirasawaMutsuo YoshiokaMinami AiyamaAkino Hirasawa.

R 91 min Biography, Drama. The life of Bettie Pagea s pin-up model and one of the first sex icons in America, who became the target of a Senate investigation because of her risque bondage photos. Director: Mary Harron Stars: Gretchen MolLili TaylorChris BauerJared Harris. A suspicious boyfriend believes his girlfriends card nights are much more than that, but he gets more than he bargains for when he spies on the ladies. Director: Francis Locke Stars: CherokeeJacklyn LickMonica MayhemRusty Nails.

The twenty-four year-old aspirant actress Ginette Cazonni goes to an audition with the underground director Alex Scerba and they have one night stand. Ginette finds one earring identical to Director: Lamberto Bava Stars: Simone CorrenteElena BourykaEmilio De MarchiCarla Cassola. A female writer of erotic novels is inspired by her neighbor, who is in the endless games with men and then with her.

They both leave together for a holiday, and with friends they experience endless love excitement. Director: Claire Delune Stars: Jessica FiorentinoNomiVictor MartyJose Ramos. R 89 min Drama. Unable to get intimate with her husband of 10 years, a woman embarks on a steamy affair with his brother. Director: Ricardo de Montreuil Stars: Barbara MoriChristian MeierManolo CardonaGaby Espino.

R 94 min Comedy, Horror, Thriller. Jackie, a lonely and shy telemarketer in her late twenties, gets a phone call informing her that her grandfather has just passed away.

As his only living relative, she has inherited his Director: Rolfe Kanefsky Stars: Gabriella HallBlythe MetzRebekah EllisJames Ferris. R 88 min Crime, Thriller. A policewoman unwittingly puts her family in danger when she uncovers corruption in her department. Director: Christopher Miller Stars: Sherilyn FennCr Van DienJerry KrollLarry Drake. Not Rated 93 min Drama, Romance.

An outgoing, sexually aggressive young woman meets and begins a torrid affair with an equally aggressive young man in which their affair begins to bring a strain on their personal lives. Director: Clement Virgo Stars: Lauren Lee SmithEric BalfourPolly ShannonMayko Nguyen. Votes: 14, Not Rated min Documentary. A weird, wild and crazy collection of exploitation movie trailer promos from around the world.

R 81 min Horror, Thriller. Cami is a dedicated student of entomology that is researching insects in her sorority house. When her sorority sister Josi sprays insecticide on her bugs, Cami becomes upset.

But sooner she Director: Jeffery Scott Lando Stars: Meghan HeffernRhonda DentTravis WattersShawn Bachynski. Not Rated 80 min Comedy, Western. Annie inherits a ghost town. She also has the map to a lost diamond mine. Annie and her friend Stacy go to check it out. The mean Jay Richardson wants to take it from her and sends his two goons to go get it. Director: Fred Olen Ray Stars: Nicole SheridanVoodooJohn Henry RichardsonEvan Stone. First story is "Chainmail" where three friends use a fellow student's death to send a chainmail phone message with unintended results.

Next is "Left Behind on the Mountain" where an Directors: Hiroaki HirakataHiroshi IkezoeTatsuro KashiharaKazuo KoitoEiji SatouchiTadafumi Tomioka Stars: Kaori ManabeMarika MatsumotoHiroya SugisakiShin Yazawa. Three couples travel to a secluded cabin in an attempt to revitalize their lives through bizarre games of sexual dysfunction and all heck breaks loose!

Director: Dylan Akio Smith Stars: Arabella BushnellBen CottonBrad DryboroughRyan Robbins. R 90 min Action, Drama. A sexy and lethal female mercenary takes on an international syndicate of weapons smugglers run by the Russian Mafia. Director: Dustin Rikert Stars: Heather Marie MarsdenFrank ZagarinoLorenzo LamasMark Mortimer. Director: Roman Nowicki Stars: Katarzyna ZelnikEliza BoreckaSonja KarinaLina Black. Not Rated 88 min Horror.

A lone female park ranger tries to track down a vicious creature killing various people and terrorizing her at a remote national park.

Director: Steven R. Monroe Stars: Cerina VincentDominic ZamprognaGreg KeanEric Schweig. R 95 min Horror. A group of friends go on a roadtrip and come to a stop in a forest where legend has it a group of naked bisexual female monsters lurk.

Will they awake them? And if so will they survive? Director: Johannes Roberts Stars: Tom SaviniDaniel MaclaganNicole PettySophie Holland. Three young couples are renovating together a loft in Paris. During a barbecue, they confess to their friends that they practice partner-swapping.

That information shocks one of the couples, but the other one seems to be interested. Director: Marc Riva Stars: Melanie CosteAymeric DapsenceBenoit ClercLoan Laure. The assassin, who Director: William Kaufman Stars: Holt BoggsGlen VorhisMatt BeckhamDiana Lee Inosanto. R 97 min Thriller.

have hit the

All Titles TV Episodes Celebs Companies Keywords Advanced Search. Sign In. Copy from this list Export Report this list.

are right. The

Refine See titles to watch instantly, titles you haven't rated, etc. Instant Watch Options Genres Movies or TV IMDb Rating In Theaters Release Year Keywords. Prime Video 7 Prime Video Rent or Buy Drama 58 Horror 43 Thriller 32 Comedy 30 Crime 20 Romance 19 Action 15 Mystery 9 Fantasy 6 Adult 5 Documentary 5 Sci-Fi 5 Adventure 4 Biography 2 Western 2 Family 1 History 1 Musical 1 Short 1. Feature Film 77 Video 38 TV Movie 13 Short Film 1 TV Mini-Series 1.

IMDb user rating average 1 1.

Congratulate, what christine vinson anal right! good

In Favorite Theaters In Theaters Near You Reset. Release year or range to. Sort by: List Order Popularity Alphabetical IMDb Rating Number of Votes Release Date Runtime Date Added. Kill Zone Not Rated 93 min Action, Crime, Thriller 7. Error: please try again. Reefer Madness: The Movie Musical TV Movie R min Comedy, Drama, Horror 7. Delicate Crime 87 min Drama 6. Slaughter Disc Video Not Rated 90 min Horror, Adult 4.

A View from a Hill TV Movie Not Rated 40 min Drama, Horror 6. Police Beat Not Rated 80 min Crime, Drama 6. Bare Wench: The Final Chapter TV Movie 78 min Comedy, Horror 5. Brujas Video X 78 min Action, Crime, Fantasy 4. London I R 92 min Drama, Romance 6.

These Girls R 92 min Comedy, Drama 5. Monarch of the Moon Not Rated 98 min Action, Comedy, Sci-Fi 5. Slaughterhouse of the Rising Sun R 82 min Comedy, Horror 3.

Apologise, christine vinson anal entertaining

Disappear Video 75 min Crime, Drama 5. The Good Humor Man R min Drama, Romance 5. All About Anna Video 91 min Comedy, Drama, Romance 4. TV Movie Not Rated 89 min Drama 5. Blood Relic Video R 86 min Horror, Thriller 4.

Educating Yuna 61 min Drama 6. Charlie's Death Wish Video Not Rated 91 min Action, Crime, Drama 5. Blind Love Not Rated 64 min Romance 6. Paper Moon Affair 82 min Drama, Romance 5. Anthony Zimmer 89 min Crime, Drama, Romance 6. The Fine Art of Love: Mine Ha-Ha min Drama, Mystery 5. Survival Island I TV-MA 95 min Drama, Romance, Thriller 4. Sexy Suspects TV Movie Not Rated 78 min Thriller 6. Child of Mine TV Movie 98 min Thriller 5. Semen Demon 60 min Fantasy, Horror 5. The Strange Saga of Hiroshi the Freeloading Sex Machine 64 min Comedy 5.

The Notorious Bettie Page R 91 min Biography, Drama 6. All Girls Affair Video 86 min Drama 5. The Torturer min Horror 3. Lovers: Playgirls TV Movie 90 min Romance 4. My Brother's Wife R 89 min Drama 6. Jacqueline Hyde Video R 94 min Comedy, Horror, Thriller 4. Officer Down TV Movie R 88 min Crime, Thriller 5. HOLMES, A partir dessa logica, utilizam-se sistemas de comunicacao digital para o cruzamento de dados dos diferentes atores participantes na apuracao.

Quando ha participacao de unidades de inteli- gencia financeira estrangeiras, utiliza-se o uma Rede de Seguranca Egmont Secure Webalimentada por diferentes paises simultaneamente. Como destaca Maira Rocha Machadop. Nesse sentido, seguindo as recomendacoes do Grupo de Acao Finan- ceira Internacional, a legislacao brasileira preve a participacao de agentes economicos que a todo o momento alimentam o sistema de informacoes do COAF.

Assim, o Conselho recebe, processa, filtra e cruza as informacoes oriundas de agentes nacionais e estrangeiros, realizando atos que antece- dem a atuacao da policia e do Ministerio Publico Federal.

Ha, nesse sentido, verdadeiras negociacoes bilaterais do COAF envolvendo documentos internacionais. Ademais, estrategias economicas para a recuperacao dos valores en- volvidos na lavagem de dinheiro, muitos dos quais oriundos de verbas publicas, passaram a ser articuladas entre os diferentes atores envolvidos.

Entre essas propostas enquadram-se o acesso do poder publico ao capital localizado nessa articulacao por meio dos instrumentos de bloqueio de contas bancarias, a possibilidade de indisponibilidade provisoria, a aliena- cao antecipada de bens, o confisco e demais medidas.

Nesse sentido, para alem das punicoes de individuos envolvidos, ha previsao de privacao de bens materiais cuja aquisicao adveio de ativi- dade ilicita, com o visivel intuito de tornar a atividade economicamente desinteressante. No Brasil, uma articulacao efetiva desses mecanismos pode ser de- monstrada no ambito da Operacao Lava Jato, cuja reconstrucao dos fatos em uma serie de decisoes foi baseada no sistema de troca de informacoes entre atores envolvidos na apuracao de lavagem de dinheiro.

Alem da mencao a ultima lei sobre lava- gem de dinheiro do Brasil BRASIL,promulgada para se adaptar as novas recomendacoes do Grupo de Acao Financeira Internacional, pode- se constatar a frequencia com que a cooperacao juridica internacional, ob- tida por meio de comunicacao digital com diversos atores, de diferentes paises, para a informacao de transacoes suspeitas ao redor do mundo. Ademais, como panorama comum em termos de garantias processu- ais penais, uma vez que nao ha alteracao nos codigos de processo penal dos diferentes paises nessa articulacao, menciona-se com frequencia o res- peito ao estabelecido no Estatuto de Roma para o Tribunal Internacional MINISTERIO PUBLICO FEDERALconsistindo, esse documento, em ver- dadeiro parametro global permanente para as decisoes.

Interessante observar, nesse ponto, a provocacao argumentativa de advogados de de- fesa no tocante ao respeito ao referido estatuto. A partir dessas irritacoes, ocorre o enfrentamento, pelos tribunais, dos dispositivos invocados pela defesa. No Brasil, a operacao Lava Jato utiliza-se com frequencia desses instrumentos colocados a disposicao dos paises.

Isso tudo e bem pensado do ponto de vista da autopoiesis. Neces- sita somente ser complementado com as ideias detalhadas a respeito da policontexturalidade.

Interessante notar que, assim como outros casos que servem para exemplificar essa questao, a lavagem de dinheiro e um dos problemas glo- bais que o Direito Constitucional precisa enfrentar atualmente.

The largest comic database online, Comic Vine features Comic Reviews, News, Videos, and Forums for the latest in and more! Friday, March 17, 39 DEATH NOTICES By CITY or TOWN ABINGTON GMdden. Henry O ALLSTON Braithwaite, Bessie ARLINGTON Lyons. Eugene M AUBURNOALE Houston, Warren B. AVON Radzuk. Gladys M Sunday, March 20, Mass for Sister Charlotte Marie Smith, 67, a teacher in a south suburban Catholic school for the last 15 years, will be said at a.m. Monday in St. Rocco Catholic

Como se demonstrou acima, e impossivel tratar essas questoes no interior de cada pais, a partir de uma concepcao tradicional de constituicao. Trata-se de um exemplo tipico de Transnacionalidade do Direito.

Portanto, nessa questao, ocorreu uma verdadeira modificacao no Sistema do Direito, de modo que, a partir da demonstracao de pontos fracos das analises estrita- mente economicas anteriores, os proprios atores do Sistema da Economia passaram a fazer observacoes juridicas sobre esses problemas, sem des- considerarem, simultaneamente, a obtencao de lucro que essas atividades podem gerar.

Para impulsionar essa articulacao, como demonstrado anterior- mente, em momentos de bloqueio da comunicacao juridica, um dos primeiros passos e identificar o ponto fraco de observacoes estritas de um sistema social especifico.

Uma leitura de "O Velho e o Mar" em torno ao estado democratico de direito. Quem sao os predadores do Direito e como atacam o Estado Democratico de Direito View Annette Barrios's business profile as Supervisor, Records at Palm Bay. Find contact's direct phone number, email address, work history, and more A near retired inspector and his unit are willing to put down a crime boss at all costs while dealing with his replacement, who is getting in their way. Meanwhile, the crime boss sends his top henchmen to put an end to their dirty schemes. Director: Wilson Yip | Stars: Donnie Yen, Simon Yam, Sammo Kam-Bo Hung, Jing Wu. Votes: 11,

A partir dessa questao, formou-se a articulacao entre os sistemas da Politica, do Direito e da Economia, resultando em comunicacoes que apresentam efi- cacia social de observacoes reciprocas sobre a problematica da lavagem de dinheiro. Referencias: BRASIL. Lei n? Altera a Lei n? 9.

Acesso em 02 fev. Lei n? 9. Dispoe sobre os crimes de "lavagem" ou ocultacao de bens, direitos e valores; a prevencao da utilizacao do sistema financeiro para os ilicitos previstos nesta Lei; cria o Conselho de Controle de Atividades Finan- ceiras - COAF, e da outras providencias.

COSTA, Bernardo Leandro Carvalho Costa. A evolucao do constitucionalismo transna- cional nos tribunais: uma analise sociologico-sistemica da operacao Lava Jato. Dissertacao Mestrado em Direito - Programa de Pos-Graduacao em Di- reito, Universidade do Vale do Rio dos Sinos UNISINOSSao Leopoldo, FINANCIAL ACTION TASK FORCE FATF.

Cronica de una muerte anunciada. Buenos Aires: Debolsi- llo, GOMEZ -JARA, Carlos. Responsabilidad penal de todas las personas juridicas? Uma ante- critica al simil de la ameba acunado por Alex Weezel. Politica Criminal, v. politicacrimi- nal. HOLMES, Pablo. O constitucionalismo entre a Fragmentacao e a Privatizacao: Problemas Evolutivos do Direito e da Politica na Era da Governanca Global.

Dados, Rio de Ja- neiro,RJ,vol. LUHMANN, Niklas. O direito da sociedade. Sao Paulo: Martins Fontes, MACHADO, Maira Rocha. As estrategias de intervencao sobre crimes transnacionais e o sistema de justica criminal brasileiro. NEVES, Marcelo org. Transnacionali- dade do Direito: novas perspectivas dos conflitos entre ordens juridicas.

Sao Paulo: Quartier Latin, MATURANA, Humberto R; VARELA, Francisco J. El arbol del conocimiento: las bases bio- logicas del conocimiento humano. Madrid: Debate, MINISTERIO PUBLICO FEDERAL. Estatuto de Roma do Tribunal Penal Internacional.

NEVES, Marcelo. Constituicao e Direito na modernidade periferica: uma abordagem teorica e uma interpretacao do caso brasileiro. ROCHA, Leonel Severo; COSTA, Bernardo Leandro Carvalho Costa. Fragmentos de Cons- tituicao e Transconstitucionalismo: novos cenarios da Teoria Constitucional. Revista da Faculdade de Direito do Sul de Minas, Pouso Alegre, v. Bernardo Leandro Carvalho Costa; Leonel Severo Rocha 35 SCHUNEMANN, Bernd. El proprio sistema de la teoria del delito.

Revista para analisis del derecho InDretn? 1, in- dret. TEUBNER, Gunther. Direito Regulatorio: cronica de uma morta anunciada. Di- reito, Sistema e Policontexturalidade.

Sao Paulo: Unicamp, Fragmentos constitucionais: constitucionalismo social na globalizacao. Sao Paulo: Saraiva, Para atingir uma resposta, adota-se a metodologia reflexiva de Bour- dieu, que, a seu turno, apresenta-se como o principal referencial teorico desta pesquisa. Assim, selecionando-se categorias consideradas essenciais, pretende-se, a partir de trechos do filme, demonstrar como tais cenas po- dem auxiliar na compreensao sociologica brasileira.

Especialista em Docencia do Ensino Superior pelo Instituto de Ciencias Sociais e Humanas. Gra- duada em Direito pela Universidade Federal do Maranhao UFMA. Bolsista PIBIC.

Professora e Servidora Publica do Ministerio Publico do Estado do Maranhao. Caroline Liebl 37 como habitus, violencia simbolica, campo e outros, demonstrando-se, por fim, como a compreensao facilitada de tais nocoes pode abrir o debate e o entendimento da aplicacao de tais conceitos em uma analise social nacio- nal. Django Livre: ctos gerais da narrativa O filme de Quentin Tarantinodiretor conhecido por dialogos ricos, criticas sociais, cenas violentas e narrativas que geralmente relacio- nam-se a vinganca, mostra-se rica fonte a pesquisa.

O filme e ambientado no sul dos Estados Unidos dois anos antes da Guerra Civil eclodir. Django, protagonista que da nome a obra, e um es- cravo que pertenceu aos irmaos Brittle, os quais sao procurados pelo cacador de recompensas King Schultz, alemao que compra Django pois este conhece o rosto dos "premios" prometendo-lhe liberta-lo apos a cap- tura dos Brittle.

Apos obterem sucesso na missao, Schultz propoe a Django, agora um homem livre, que continuem a parceria, oferecendo-lhe uma porcentagem das recompensas que conquistarem cacando os homens mais procurados dos Estados Unidos.

O intuito e que, ao cabo, juntos resgatem a esposa de Django, Broomhilda -ou Hildi- que foi intencionalmente dele separada pelos seus antigos senhores e comercializada no mercado de escravos. Ambos descobrem que Broomhilda esta em Candyland, famosa fa- zenda de algodao de Calvin Candie, aficcionado por um 'esporte' em que escravos homens lutam ate a morte, os chamados Mandingos.

Ao chegarem na propriedade, ja com a confianca de Candie, e sendo recepcionados por sua irma, Lara Lee, deparam-se com Broomhilda presa em uma pequena caixa, nua, sob sol escaldante, como forma de punicao por ter tentado fugir.

Assim, adverte seu dono que a intencao real da dupla e com- prar Hildi imediatamente e nao retornar para fechar a compra do escravo lutador. A partir de entao desenrolam-se as consequencias. Pensar relacional: uma analise do posicionamento de agentes nos campos a partir da cena em que Django cogita comprar pessoalmente Broomhilda Em determinada cena, Django dialoga com Doutor Schultz e explicita seu anseio em pessoalmente comprar sua esposa no mercado negreiro.

Dr Schultz, no entanto, tenta demonstrar a Django que tal pretensao nao se concretizara tao facilmente. Isso se deve ao fato de que, por mais que Django, sendo eventualmente um homem liberto, consiga juntar, a duras penas, o valor necessario para a aquisicao, ele ainda sera um homem ne- gro, um ex-escravo, tentando se igualar a homens brancos com poder aquisitivo, e isso tudo dentro do contexto em que tais homens brancos do- minam, e que ate pouco tempo ele proprio era dominado.

Rather christine vinson anal consider, that you

Tal situacao e de grande potencial para ilustrar algumas categorias de Pierre Bourdieu e a forma como o sociologo frances desenvolve sua me- todologia de analise. Pode-se, por exemplo, a partir dela, trabalhar a nocao de campo, elegendo-se o economico, e de agente, para, entao, demonstrar a dificuldade de acumulo de capitais simbolicos ou nao por determinados atores, e a forma como eles estao situados relacionalmente a outros.

Veja-se: no contexto do filme, os agentes com maior acumulo de ca- pital economico - os senhores de escravos, homens brancos - ficam melhor posicionados relacionalmente aqueles que nao acumulam tanto ca- pitais. Por fim, na analise especifica da narrativa da cena, homens negros estao relacionalmente melhor situados que mulheres negras dentro do campo economico, posto que ao homem negro protagonista houve a pos- sibilidade de quebra do status quo, adquirindo-se a liberdade e, a partir de entao, a possibilidade de acumulo de capital economico pelo trabalho de cacador de recompensas - ainda que em consequencia de um golpe de sorte do destino e com o auxilio do Doutor Schultz.

A protagonista negra, no entanto, inexiste tal possibilidade: embora possua diversos conheci- mentos que poderiam ser monetizados visando-se o acumulo de capital, como o conhecimento de lingua estrangeira -posto que era fluente em ale- mao- essa propria caracteristica acaba por prender ainda mais os nos da escravidao, fazendo com que seu senhor se beneficie: ao inves da liber- dade, acaba-se aumentando o valor de mercado dela, dificultando-se ainda mais a chance de ser comprada, ja que seu preco sobe.

O levantamento de tal questao e relevante para se demonstrar que o posicionamento de qual- quer agente, em qualquer campo, so ocorrera relacionalmente a outro e a partir dos eixos - tambem chamados de variaveis - elegidos: genero, faixa etaria, escolaridade, raca etc. Assim, quando se corta cartesianamente o campo economico com o eixo genero, em crua analise, Django, por ser homem, poderia vir a alocar- se em posicao favoravel comparativamente a Broomhilda. Contudo, quando se aproxima a analise entre os proprios homens, realizando-se novo posicionamento a partir de outro eixo-variavel, qual seja a raca, per- cebe-se, entao, com clareza, a imensa dificuldade de Django efetivamente adentrar com potencia no campo economico, uma vez que homens bran- cos tendem a posicionarem-se dominantemente justamente porque, relacionalmente, os homens negros, escravos, estao posicionados na base, precariamente, como dominados.

Can christine vinson anal all became

Ao expor as diversas categorias que considera simbolicas como as lutas, por exemploo autor trabalha os reflexos do poder simbolico, o que resulta em uma nocao de dominacao repousando nao apenas no campo economico, mas tambem no capital simbolico, instrumentalizando as es- truturas estruturantes para construcao do mundo objetivo. Assim, a questao da impossibilidade de Django, sendo livre, comprar sua esposa, nao e tao simples, circunscrita ao mero acumulo de capital economico suficiente a aquisicao; em verdade, o campo economico, no contexto escravocrata, possui barreiras proprias para a entrada e posicio- namento de agentes.

Os campos sociais estao em luta simbolica para imposicao de seus valores e interesses. Logo, nao sendo atrativo aos agentes dominantes que aqueles por eles explorados passem a acumular capitais e melhor se posi- cionarem, a ponto dos proprios conseguirem influenciar as estruturas estruturantes, o posicionamento com menor distanciamento relacional e prejudicado. Tal raciocinio explica tanto uma das razoes pelas quais Hildi nao pode ser comprada por Django, quanto tambem e um bom pontape para a discussao acerca da situacao dos agentes negros no Brasil, ultimo pais a abolir a escravidao na America e, tendo o Estado-nacao, a partir de entao, passado a estruturar e ser estruturado por essa heranca racista de exclusao, mesmo que de forma nao abertamente declarada.

Em sintese, portanto, Todo campo e um espaco estruturado de posi- coes postosas quais, a seu turno, sao tanto determinantes quanto determinadas pelos agentes e nao se definem por si mesmas, mas sim em relacao as outras. A definicao do local ocupado por um agente e, portanto, definida relacionalmente, ou seja, em relacao a posicao ocupada por outro agente: a posicao do homem define-se reflexivamente a da mulher; do rico, ao pobre; do negro, ao branco etc. A vida social bourdieusiana estrutura- se a partir da polaridade de posicoes, que so possuem significado dentro desse movimento relacional.

Estruturas estruturantes e estruturas estruturadas: reflexos da escravidao no acumulo de capitais de agentes A sobredita reflexividade da-se a partir de eixos, ou seja, os eixos es- truturantes do campo permitem posicionar os agentes de forma reflexiva.

Os eixos existem para facilitar o posicionamento dos atores no campo, e essa estruturacao ajuda a explicar as manifestacoes dos agentes dentro desses espacos estruturados de posicao que sao os campos cf. BARROS FILHO, Ilustrativamente, ja que nao e possivel situar o local de um agente em relacao a ele mesmo, e preciso que haja um referencial, e e ai que entram os eixos estruturantes, tal como em um quadro cartesiano.

Os campos sao chamados estruturados porque as posicoes sociais dos agentes sao variaveis conforme o eixo que e eleito para realizar a situacao, enfo- cando-se, neste topico, a raca. Por certo, entao, que tanto as estruturas estruturantes quanto as es- truturas estruturadas no contexto brasileiro refletirao os processos pelos quais a formacao social passou, refletindo sobremaneira a heranca histo- rica especialmente do longo periodo escravagista e a ausencia de efetiva quebra e reparacao devida.

Pode-se, assim, estender a breve analise feita da cena de Django a uma tentativa de compreensao de determinados pon- tos no contexto nacional, expandindo-se as categorias de Bourdieu.

Como Oliveirap. Nesse contexto, Florestan Fer- nandes destaca que nao houve um rompimento com as bases do poder latifundiario. Dessa forma, nao e dificil compreender que a violencia perpassa ate mesmo as politicas publicas, desde a composicao das agendas de modo seletivo a luta pela visibilidade de grupos marginalizados. E importante, entao, pontuar que as estruturas estruturantes apresentam-se como fer- ramentas para a interiorizacao de processos de vulnerabilizacao, ao passo em que as estruturas estruturadas estao postas com bases de naturalizacao das violencias, sejam fisicas ou simbolicas, especialmente se dirigidas a grupos de agentes historicamente localizados em posicoes precarias.

Isso explica porque alguns grupos sao ainda mais vulneraveis do que outros, ao mesmo tempo em que se recorda o etnocidio direcionado as culturas originarias brasileiras 4 e as diversas violencias simbolicas historicas, inclusive de praticas culturais de raiz africana. O controle desses corpos, direcionado a exploracao do trabalho de uns em beneficio de outros, caminha ao lado da dominacao que resulta em mortes.

E embora esteja-se aqui fazendo referencia a periodos que se iniciaram seculos atras, e imperativo que se exponha a atualidade de tal violencia, expressa na vulnerabilidade dos negros, no dominio de sua liberdade pelo carcere e na extincao de suas vidas por mortes violentas, reflexo da estruturacao social baseada na escravidao e na reatualizacao de suas manifestacoes LIEBL, O neocolonialismo, por seu lado, praticado uma vez consumada a independencia politica, destacou-se por lutas cruentas que acabaram por impor o poder de minorias locais proconsulares dos interesses das potencias industriais, que continuaram ou consu- maram a empresa genocida e etnocida do colonialismo, [ Em consonancia: O estudo do sistema penal, sob o enfoque da seletividade, do efeito meramente simbolico das tipificacoes e sancoes penais e, principalmente, da estigmatiza- cao dos que sao selecionados para representar o papel de criminosos, da a tonica do que realmente se passa nas entranhas do monopolio do direito de punir pertencente ao Estado.

GUIMARAES,p. O ser negro no Brasil atual, portanto, e questao que nao se descola das analises acerca de sua insercao em campos sociais que historicamente foram estruturaram excluindo sua participacao. A questao e abordada por Moorep. No entanto, na medida em que esse odio especifico se ve concentrado em uma parte igualmente especifica da comunidade humana, identificada principalmente pelo seu fenotipo, o odio racista deixa de ser uma mera questao de sentimento ou de interacao pura- mente afetiva entre os individuos para se converter em um sistema normativo da realidade social.

De tal sorte, essa forma de odio grupal, que denominamos racismo, torna-se uma estruturacao sistemica que rege o destino da sociedade racializada. Assim, e impossivel virar as costas para uma das mais marcantes realidades da vida nas sociedades chamadas modernas, especialmente no se- culo XXI, a saber, a gestao racializada e monopolista dos recursos da sociedade, tanto em nivel nacional quanto em nivel planetario. Fazer nas ruas e pracas publicas exercicios de agilidade e destreza corporal conhe- cidos pela denominacao capoeiragem; andar em correrias, com armas ou instrumentos capazes de produzir uma lesao corporal, provocando tumultos ou desordens, ameacando pessoa certa ou incerta, ou incutindo temor de algum mal: Pena - de prisao cellular por dous a seis mezes.

Paragrapho unico. E' considerado circumstancia aggravante pertencer o capoeira a alguma banda ou malta. Caroline Liebl 45 Essa discriminacao racial e expressa na oposicao entre beneficios e protecao em razao do fenotipo branco, de um lado, e precarizacoes e custos em funcao do ser negro, de outro, e serve para limitar o acesso do negro a direitos basicos, enquanto franqueia a promocao para o branco.

Nesse sen- tido: O racismo surgiu e se desenvolveu em torno da luta pela posse e a preservacao monopolista dos recursos vitais da sociedade. Na Antiguidade, esses recursos eram territorio terra, agua, rios e montanhas e bens rebanhos, cidades Seguidamente, esses recursos foram a propria forca de trabalho alheio escra- vosa producao alheia produtos agricolas ou manufaturados e as riquezas do meio ambiente e subsolo alheios minerais, sal, especiarias, madeiras, mar- fim Nas sociedades atuais, os recursos vitais se definem em grande medida em termos de acesso: a educacao, aos servicos publicos, aos servicos so- ciais, ao poder politico, ao capital de financiamento, as oportunidades de emprego, as estruturas de lazer, e ate ao direito de ser tratado equitati- vamente pelos tribunais de justica e as forcas incumbidas da manutencao da paz.

O racismo veda o acesso a tudo isso, limitando para alguns, se- gundo seu fenotipo, as vantagens, beneficios e liberdades que a sociedade outorga livremente a outros, tambem em funcao de seu fenotipo. A funcao basica do racismo e de blindar os privilegios do segmento hege- monico da sociedade, cuja dominancia se expressa por meio de um continuum de caracteristicas fenotipicas, ao tempo que fragiliza, fraciona e torna impotente o segmente subalternizado.

MOORE,p. A partir de seus estudos, o autor demonstra como a nao integracao social dos negros relaciona-se a exclusao desses agentes do mercado de trabalho, levando-os a pauperizacao. Portanto, ante tais consideracoes, e possivel perceber que a partir da compreensao de categorias de Pierre Bourdieu, com o auxilio ilustrativo de Django Unchained, obtem-se pontape para tecer consideracoes voltadas a formacao sociologicas brasileiras.

Para Lombrosomedico italiano do seculo XIX, alteracoes es- truturais no cerebro seriam a razao para determinados individuos serem mais violentos que outros. A difusao de seu pensamento deu base a politi- cas higienistas, "justificando" teorias eugenistas e de disseminacao da existencia de uma raca inferior.

Entre as varias criticas a sua teoria, pode- se destacar sua visao reducionista, a desconsideracao dos processos de so- cializacao e ignorancia da influencia historica das formacoes sociais. Contudo, tal discurso ainda pode ser largamente visto em difusao atual- mente, especialmente entre as falas do chamado "senso comum erudito", que Bourdieu traz como colocacoes sem qualquer base cientifica, mas que dada a forma como se colocam, e o interlocutor que as profere, pretendem- se possuir legitimidade - muito embora, despidas de suas vestes, nao dei- xam jamais de serem tao somente senso comum.

Ocorre que um dos graves problemas em nao questionar tal ordem posta e a dificuldade de se modificar o quadro. Habitus pode ser compreendido como capital cultural incorporado. O habitus expressa-se no modo de ser no mundo, na forma como o agente se manifesta, naquilo que se faz sem sequer questionar-se por qual razao e assim que e feito, em seu estilo de vida.

O habitus, portanto, repousa na internalizacao das estruturas sociais, na incorporacao dentro do e pelo proprio individuo daquilo que e fruto da expectativa social, mas que ao mesmo tempo mostra-se um resultado das estruturas estruturantes. E o moldar social na relacao do agente com seu meio, de modo relacional, a partir do que se pode tambem construir a identidade entre agentes a partir da forma como se colocam - e, consequentemente, da forma como se dis- tinguem dos demais.

Conforme Bourdieup. Eles estabelecem as diferencas entre o que e bom e mau, entre o bem e o mal, entre o que e distinto e o que e vulgar etc. Assim, por exemplo, o mesmo comportamento ou o mesmo bem pode parecer distinto para um, pretensioso ou ostentatorio para outro e vulgar para um terceiro. O que se ve como tendencia natural a submissao, portanto, e o resultado de uma dominacao de fato, em si propria um construto social, fruto de diversas violencias, e que, dada a forca da naturalizacao da vulnerabilidade e da dominacao, busca legiti- midade em falsas premissas, como a que Lombroso expunha.

O que ocorre, assim, e que pela reiteracao da dinamica social estru- turada na dominacao de agentes bem situados nos campos, e com o suporte das estruturas de tais campus, ocorre a naturalizacao dos proces- sos de subserviencia e dominacao, partindo-se a equivocada acepcao do senso comum de que ha, no construto social, alguma base justificadora biologica, como se a manipulacao da leitura que se faz da natureza do corpo, do cranio, pudesse conferir legitimidade ao uso da violencia contra agentes com poucos capitais acumulados.

Igualmente, confere-se legitimidade a esse exercicio de poder repou- sando em seu reconhecimento, inclusive por parte daqueles a quem ele se submete. Essa dinamica pode ser reconhecida nas palavras de Barros Filho sobre a dominacao em geral: Os processos de dominacao serao tanto mais eficazes quanto mais natural- mente eles fizerem ignorar a perspectiva arbitraria que os fundamenta, quanto mais naturalmente houver aceitacao do exercicio do poder.

Toda vez que voce tiver que questionar por que esse cara esta mandando, e toda vez que quem manda tiver que demonstrar a justeza da sua dominacao, e sinal que essa dominacao e fragil, esta por um fio, porque os processos de dominacao eficazes sao aque- les em que o dominado reconhece a posicao social ocupada pelo dominante e a sua autoridade para tomar a palavra e falar.

Caroline Liebl 49 A luz da sociologia de Bourdieu, a propria concepcao - equivocada - de Candir e em si mesma uma construcao social estruturada ha muitos anos, e estruturante da vida social. A socializacao performativa do proprio Candie ilustra a nocao de habitus, agora em analise voltada para um agente dominante: e esperado que ele, no campo cultural, tenha capital acumulado, posto que um homem em sua posicao inspira ares de conhe- cimento - assim, exige ser chamado por Monsieur, em que pese sequer ter habilidades na lingua francesa, nao sustentando ao menos uma conversa em outro idioma.

Passa-se, entao, a consideracoes sobre as socializacoes performativas, conforme abordado por Bourdieu, com enfoque no eixo genero 6. Em que pese Quentin Tarantino ser conhecido por conferir a perso- nagens femininas papeis que quebram com os ideais performativos de fragilidade, no filme Django Livre as personagens femininas de destaque acabam reproduzindo em certa medida as idealizacoes coletivas: Hildi, em- bora resistente, ja que atravessa dura jornada, e incapaz de libertar-se a si propria, e aparece como um mocinha dependente do resgate de seu amado Django para enfim poder existir o final feliz; a irma de Candie, Lara Lee Candie-Fitzwilly, embora mais velha e tambem dona da fazenda, nao pos- sui qualquer poder de decisao, existindo no contexto quase exclusivamente como especie de servical das vontades de seu irmao, o verdadeiro dono de seu destino, especialmente apos tornar-se viuva.

Apesar do contexto maior, a ausencia de independencia das personagens femininas pode fazer paralelo em grande medida com a patriarcal sociedade brasileira, histori- camente construida com os ideais performativos masculinos de forca, virilidade, homem-provedor, e femininos de inferioridade, fragilidade. Das mulheres, a candura: o saber de outras linguas, os gestos suaves e leves mesmo que em situacoes que tenham medo como na cena do jantar, tanto por parte de Hildi quanto por parte de Lara Leea sexualizacao objetificada de seus corpos.

Tais ex- pectativas sociais nao sao dadas, postas na realidade descoladas de qualquer razao: sao construtos sociais, produtos das estruturas estrutu- rantes, mas que tambem estao presentes nas estruturas estruturadas, e sao socialmente reproduzidos e esperados, a ponto de poderem vir a cons- tituir o habitus. Ha ainda a possibilidade de dialogo com o Brasil quando se observa a relacao de Django com o Doutor Schultz: embora este seja posto como o grande facilitador da libertacao de Django, nao se pode perder de vista que ele oferece apenas trinta por cento das recompensas - e nao a metade do valor arrecadado em conjunto.

Tal cena e simbolica para demonstrar, em debate, como historicamente o negro tem mais dificuldade em acumular capital economico comparativamente ao branco, questao relacionada inti- mamente a heranca escravagista. Demonstra, tambem, como as relacoes sociais entre diferentes agentes podem ser influenciadas dentro de um sis- tema capitalista, que visa o lucro. Pelo menos motivo, mostra-se extremamente simbolica a cena em que ha a explosao da casa grande, fin- dando-se nela, em meio ao fogo, as estruturas de dominacao expostas visceralmente ao longo do filme.

Todavia, em que pese apresentarem-se em grande medida como adequadas para aplicacao em estudos juridicos e sociologicos, ha que se reconhecer que a propria metodologia bourdieusiana pode se demonstrar de dificil compreensao. Nesse contexto o filme Django Livre surge como uma alternativa a ilustracao das principais categorias com aplicacao em contexto pratico, conversando com diversos eixos essenciais.

A partir do filme e possivel compreender o que sao e como podem ser aplicadas em aberto dialogo com o contexto nacional as nocoes de campo de poder, poder simbolico e violencia simboica, estruturas estruturantes e estruturas estruturadas, habitus, socializacao performativa, posiciona- mento relacional de agentes, e, ainda, a compreensao dos inevitaveis reflexos naturalizados no corpo social.

Tem-se, enfim, em apertada sintese, demonstrada a possibilidade de utilizacao da referida obra cinematografica para compreensao, em um contexto nacional, e a luz das categorias de Pierre Bourdieu, da vulnerabi- lidade de determinados grupos a partir dos eixos raca e genero, bem como das raizes da dificuldade em melhor situarem-se nos campos, Referencias BARROS FILHO, Clovis de.

O pensamento de Bourdieu. Sao Paulo: Espaco Etica, Comunicacao oral. BOURDIEU, Pierre. Razoes praticas: sobre a teoria da acao. Traducao: Mariza Correa. Campinas: Papirus, O poder simbolico. Rio de Janeiro: Bertrand, FERNANDES, Florestan. A integracao do negro na sociedade de classes: o legado da "raca branca". Sao Paulo: Globo, A revolucao burguesa no Brasil: ensaio de interpretacao sociologica. GUIMARAES, Claudio Alberto Gabriel. Constituicao, Ministerio Publico e Direito Penal: a defesa do estado democratico no ambito punitivo.

Rio de Janeiro: Revan, LIEBL, Caroline. Violencia no Brasil: os perfis ocultos de encarcerados e vitimas de mortes violentas. Dissertacao Mestrado em Politicas Publicas - Universidade Federal do Maranhao, Sao Luis, LOMBROSO, Cesare. O homem delinquente. Traducao: Sebastiao Jose Roque. Sao Paulo: Icone, MOORE, Carlos.

Racismo e sociedade: novas bases epistemologicas para entender o ra- cismo. Belo Horizonte: Mazza Edicoes, OLIVEIRA, Francisco de. Privatizacao do publico, destituicao da fala e anulacao da politica: o totalitarismo neoliberal. In: OLIVEIRA, Francisco; PAOLI, Maria Celia Org. Os sentidos da democracia - Politicas do dissenso e hegemonia global. Petropolis: Vo- zes,p. TARANTINO, Q. Django Unchained [Filme-video].

Los Angeles: Columbia Pictures, ZAFFARONI, Eugenio Raul. Em busca das penas perdidas. No ano defoi agraciado com o Premio Nobel de Literatura e faleceu em Com certeza, o escritor norte-americano nao escreveu sua obra bus- cando um contexto juridico, mas nada impede que se permita uma interpretacao de tal forma, razao pela qual aqui se intenta sua efetivacao e, como se vera, isso se faz perfeitamente - a interpretacao da obra se- gundo um contexto juridico - ante o atual momento em que o Direito em si e o Estado Democratico de Direito se encontram, no limiar do inicio da segunda quinta parte do seculo XXI.

E-mail para contato: celitodebona hotmail.

apologise, but

Ade- mais, como Peter Haberle salienta na obra Um dialogo entre Poesia e Direito Constitucional : A literatura contem uma reserva de criticas e, muitas vezes, um potencial de tendencias reformadoras as quais o constitucionalista deve estar atento: das utopias mais distantes as esperancas mais proximas e concretas.

A sensibili- dade da arte de todo genero pode ser, na constituicao do pluralismo, um catalisador, um elixir e um sismografo preciso que capte as correntes espiri- tuais do momento.

A literatura permite se aventurar nos sucessivos caminhos pelos quais o Estado Constitucional evoluira, ela tambem participa da tarefa de desentranhar e preservar tradicoes e fundamentar identidades. HABERLE; LOPEZ BOFILL,p.

Christine vinson anal

Assim, via utilizacao do metodo comparativo-analitico, equiparando o enredo de O velho e o Mar com o Estado Democratico de Direito, num exercicio de interpretacao, busca-se analisar os principais entraves a efetivacao de suas promessas, das quais se pode citar: os direitos e garan- tias individuais e sociais, e a sua protecao deficiente pelo Poder Judiciario ao adotar praticas condenadas por boa parte de juristas de escol, como Hans Kelsen e Lenio Luiz Streck.

Breve resumo de O Velho e o Mar Sem a pretensao de resumir fidedignamente a obra para nao des in- fluenciar os seus ainda nao leitores, busca-se neste topico orientar -os leitores - acerca da narrativa daquilo que e mais importante para a dis- cussao e a analogia com o vies juridico.

Aqueles que ainda nao tiveram o prazer de sua leitura, recomenda-se tal deleite antes de prosseguir as li- nhas seguintes, eis que se trata de um romance curto, mas impecavel ao aprisionar o leitor do inicio ao fim da narrativa.

E Manolin quem nutre pelo velho pescador um senti- mento de respeito e amizade, levando a ele comida e cafe em tempos de precariedade no litoral cubano, da decada de 50, do seculo passado.

Nessa fase da narrativa, o autor expoe a vida simples e humilde de Santiago, que vive de pes descalcos, mora numa cabana que tinha apenas uma cama de palha, se cobre com jornal e faz de sua unica calca o travesseiro em que re- pousa o fatigado corpo. Tambem e Manolin quem consegue iscas para que o velho se embrenhe sozinho ao mar, confiante que o 85? dia seja o seu dia de sorte. Apos se afastar da costa, observando os sinais que o mar lhe dava, gracas a sua experiencia, o homem, isolado em meio aos seus pensamentos e apaixonado por baseball, consegue fisgar um grande peixe, o maior mar- lim que ja vira.

Lutando para ica-lo, durante dois dias e tres noites, finalmente consegue abate-lo e tem dificuldade de transporta-lo de volta ao litoral. Como esta muito afastado de casa e o peixe e maior do que o proprio barco, o velho pescador o amarra na borda e inicia seu retorno. Importa mencionar que o esforco para pescar aquele peixe foi enorme, levando Santiago ao esgotamento de suas forcas fisicas e ao ma- ximo de sua atencao e controle mental para efetivacao de tal atividade.

Alem do retorno financeiro, ficava claro o pensamento do velho pescador de que aquele peixe poderia alimentar muitas pessoas. Mas, durante o percurso de volta, o peixe morto atraiu tubaroes, os predadores do mar. Com poucos recursos para defender o pescado, aos poucos este vai se esvaindo, a cada ataque dos tubaroes. Ao final, chega a seu destino exausto da pescaria, e amarrado ao barco apenas o que sobrou do pescado: a cabeca, a cauda e o espinhal, sendo esta a prova de sua con- quista, mas que nao alimenta ninguem e nem lhe rende qualquer remuneracao para apaziguar o seu estado de miseria material.

Por mais experiencia que tivesse e por mais expectativas que criara de que sairia de sua mare de azar, os impro- visos por ele utilizados nao foram suficientes para a defesa do pescado. Digno de transcricao e um trecho da parte final. Apos a chegada de Santiago a casa, enquanto dormia, no dia seguinte, tem-se o seguinte con- texto e dialogo: Nessa tarde havia um grupo de turistas americanos na esplanada.

Quando olharam para a praia e para a agua, entre as latas de cerveja vazias e barracu- das mortas, uma mulher viu uma espinha branca muito comprida com uma cauda enorme numa das pontas, flutuando na mare, enquanto o vento do nas- cente soprava fortemente e agitava o mar a entrada da pequena baia. HEMINGWAY,p. grifo do autor. Provavelmente, a riqueza de O velho e o mar esta na possibilidade de multiplas interpretacoes pelos mais variados contextos das relacoes hu- manas, indo desde questoes da interacao do homem com a natureza a questoes existenciais e sociais, tais como a inexistencia de politicas publi- cas de amparo a velhice ou voltadas a questoes previdenciarias.

Sem duvidas, em relacao a Teoria do Direito em si tambem e possivel uma in- terpretacao e uma comparacao, funcao esta que a Arte, no caso a Literatura, permite. Os predadores do direito Ao se comparar o pescado, do velho Santiago, ao Estado Democratico de Direito, como algo em constante construcao e carente de tutela, deve- se ter preliminarmente evidenciada a sua exata nocao para melhor com- preensao. STRECK,p. O Estado Democratico de Direito, entao, representa uma forma de superacao di- aletica da antitese entre os modelos liberal e social ou socialista de Estado.

Em sendo assim, tem-se o compromisso basico do Estado Democratico de Direito na harmonizacao de interesses que se situam em tres esferas fundamentais: a esfera publica, ocupada pelo Estado, e a esfera privada, em que se situa o in- dividuo, e um segmento intermediario, a esfera coletiva, em que se tem os 1 Mister se faz mencionar tambem algumas caracteristicas basicas e essenciais dos modelos Liberal e Social.

O pri- meiro proclamava pela igualdade de todos perante a lei, a qual buscava proteger a esfera individual de qualquer interferencia arbitraria do Estado, transformado em um Estado minimo. Os direitos fundamentais reconhecidos eram os individuais. Porem, o abuso da liberdade exercida sem limites gerou uma enorme disparidade economica, com uma enorme massa de miseraveis, o que propiciou a ascensao do Estado Social, de carater intervencionista, provedor do bem-estar social.

Tal modelo tendia ao Socialismo, ao autoritarismo e ao totalitarismo. Predominava o interesse em atender os interesses grupais, da classe trabalhadora, fonte de toda a producao, mas nao os interesses individuais, de cada pessoa humana.

Os direitos fundamentais eram somente os sociais. GOMES, GUERRA FILHO,p. Ja Streck e Moraisapud GOMES, apresentam um papel transformador do Estado Democratico de Direito, apontando os seus se- guintes principios: a.

Constitucionalidade: vinculacao do Estado Democratico de Direito a uma Constituicao como instrumento basico de garantia juridica; b. Organizacao Democratica da Sociedade; c.

Sistema de direitos fundamentais individuais e coletivos, seja como Estado de distancia, porque os direitos fundamentais as- seguram ao homem uma autonomia perante os poderes publicos, seja como um Estado antropologicamente amigo, pois respeita a dignidade da pessoa hu- mana e empenha-se na defesa e garantia da liberdade, da justica e da solidariedade; d.

Justica Social como mecanismos corretivos das desigualda- des; e. Igualmente nao apenas como uma possibilidade formal, mas, tambem, como articulacao de uma sociedade justa; f. Divisao de Poderes ou de Funcoes; g.

Legalidade que aparece como medida de direito, isto e, atraves de um meio de ordenacao racional, vinculativamente prescritivo, de regras, formas e procedimentos que excluem o arbitrio e a pre- potencia; h. Segurancas e Certezas Juridicas. STRECK E MORAIS, apud GOMES,p. Alem do elemento democratico na producao do Direito, ou seja, pela participacao popular, seja por intermedio direto ou indireto do povo, deve essa forma de Estado preservar os direitos humanos ou fundamentais de minorias.

Para isso, prevalece a vontade da maioria enquanto se tutelam direitos das minorias. Nesse sentido, um Estado Democratico de Direito deve manter instituicoes fortes e atuantes com funcao contramajoritaria. E o Poder Judiciario, na estrutura deste Estado, que possui tal funcao, garantindo a seus membros as prerrogativas constitucionais previstas nos incisos do art.

Entretanto, quando essa atuacao entra em crise, se percebe, tal como um castelo de cartas, que o Estado Democratico de Direito e a propria Constituicao Federal tambem entram. Quando as instituicoes guardias nao cumprem seu papel, conta-se com a sorte para a preservacao do Estado e de sua Carta.

Mas como se chega a isso? Tal como os tubaroes que avan- cam no pescado, conforme se apresenta na obra de Hemingwaytambem existem os predadores que atacam, enfraquecem e devoram o Es- tado Democratico de Direito e a Constituicao.

Tais predadores surgem quando nao ha a devida protecao do Estado e da Constituicao por parte do Poder Judiciario, permitindo que forcas ex- ternas e internas atuem no momentum decisorio. Da-se essa ocorrencia pela inobservancia do Direito e pela preponderancia de elementos como a moral, a economia, a pressao popular e, tambem, surgindo como um cir- culo vicioso, o ensino juridico deficitario.

can you and

Tais predadores serao analisados na sequencia. Ao se buscar as raizes historicas da Escola da Exegese francesa, se constatara a necessidade de padronizacao, de seguranca e de certeza juri- dica, algo deficitario a epoca, considerando as varias regioes francesas, cada uma com suas especificacoes culturais e influencias religiosas, filoso- ficas e, portanto, morais, o que influenciava na formacao dos proprios magistrados.

KELSEN,p. Por lapidar a Ciencia Ju- ridica deve-se entender um corte epistemologico, isto e, definir seu objeto de estudo. Atualmente esse valor e motivo de contestacao, considerando as transformacoes das sociedades, a decorrencia do tempo e o advento de novas ideologias e tecnologias.

Celito De Bona; Ricardo Canan 61 Corresponde a filosofia da vida do liberalismo segundo a qual a competicao, a luta da concorrencia, garantem a melhor situacao possivel da sociedade, ao ideal de paz? Este nao representa de forma alguma para todos os sistemas de Moral o valor mais elevado, e para muitos nem sequer representa qualquer valor. Complementando se e que se torna possivel aquilo que Kelsen diria: nao ha sequer uma unidade acerca da moralidade, podendo-se encontrar variados sistemas ou escolas eticas.

Apenas para citar algumas, exemplifica- tivamente, como a aristotelica em que se prezam as virtudes humanasa teologico-judaico-crista na busca pela garantia do paraisoa spinoziana na qual a conduta ideal e aquela que tem o amor como bussolaa kantiana so e moral aquilo que se faz pelo motivo certo, de acordo com o imperativo categorico, nao hipoteticoa utilitarista em que moral e aquilo que e feito visando ao beneficio da maioriaa economicista o que importa sao as con- sequencias economicas positivas para a sociedadee muitas outras poderiam ser descritas.

Tais correntes eticas, entretanto, nao poderao figu- rar como impositivas ou normativas por si so, pois qual dessas eticas deveria prevalecer no Direito, aplicando-se uma sancao pelo seu descumprimento? E devera o magistrado adotar alguma ou algumas delas na aplicacao da sen- tenca? Por se tornarem dificeis ou mesmo impossiveis tais respostas, Kelsen tenta encontrar a essencia da Moral no Direito, afirmando que: O que e necessariamente comum a todos os sistemas morais possiveis e a sua forma, o dever-ser, o carater da norma.

E moralmente bom o que corresponde a uma norma social que estatui uma determinada conduta humana; e moral- mente mau o que contraria uma tal norma. O valor moral relativo e constituido por uma norma social que estabelece um determinado comporta- mento humano como devido devendo-ser. Norma e valor sao conceitos correlativos. Assim, para Kelsen, o Direito e essencialmente moral, nao signifi- cando que ele tenha determinado conteudo, mas que e norma que estabelece um carater de imputacao a determinada conduta humana.

Esse valor moral e relativo pelo fato de poder ser alterado conforme as circunstancias e con- veniencias, pela alteracao do proprio ordenamento, optando pelos preceitos dos varios sistemas morais possiveis, descabendo, para Kelsen, uma ideia de Moral unica ou absoluta 4.

E isso significa, tambem, que nao ha uma Justica absoluta, mas relativa, pois, segundo esse autor, a relacao entre Moral e Justica se encontra entre generalidade, na primeira, e parti- cularidade, na segunda.

Ademais, para a validade do Direito, entende-se que este independe de sua concordancia ou discordancia com qualquer sistema moral. Desta forma, e enunciado um juizo de valor relativo e nao um juizo de valor absoluto.

Ora, isto significa que a validade de uma ordem juridica positiva e independente da sua concordancia ou discordancia com qualquer sistema de Moral.

couple Fashion in the city chinese // Ma'Tong \u0026 pu'ong Thoi That //ep 5

E essa medida ou criterio sempre sera relativo na perspectiva kelseniana. Tal parametro, entretanto, serve como argumento para a mudanca legislativa, como motivacao para o le- gislador ou elaborador da norma alterar, via processo legislativo previamente estabelecido, a ordem juridica. Celito De Bona; Ricardo Canan 63 alteracao, eis que tem a funcao tao somente de aplicar o direito vigente no momento decisorio e tambem o do momento do fato, dependendo das circunstanciassalvo quando estiver diante de um controle de constituci- onalidade.

E de per si sic evidente que uma Moral simplesmente relativa nao pode de- sempenhar a funcao que consciente ou inconscientemente lhe e exigida, de fornecer uma medida ou padrao absoluto para a valoracao de uma ordem ju- ridica positiva.

Uma tal medida tambem nao pode ser encontrada pela via do conhecimento cientifico. Isto nao significa, porem, que nao haja qualquer me- dida. Todo e qualquer sistema moral pode servir de medida ou criterio para tal efeito. O que tambem deve ser esclarecido e que o proprio Hans Kelsen, a justificar pelo titulo de sua obra - Teoria Pura do Direito - compreende uma distincao entre a Moral e a Ciencia do Direito, razao pela qual o objeto epistemologico juridico e tao somente a norma.

A Moral, em si, deve ser objeto de estudo da Filosofia em suas mais diversas subdivisoes. Noutras palavras, estao eles obrigados a cumprir nao apenas o que a lei determina mas tambem a consciencia e a moral adotada pelo julgador. Mas ele nao esta so. Ainda existem outros tao perigosos predadores que devem ser comba- tidos, sob pena de se chegar a praia apenas com a espinhal do Estado Democratico de Direito, ou seja, esvaziado de significado.

Embora se admita que haja uma escola principal representada pela Escola de Chicagoexistem outras variacoes, como as institucionalistas e as neo- institucionalistas, a Escola Austriaca, assim como a Escola ligada as normas sociais associada especialmente a Robert C.

Ellickson e Eric Pos- nere as filiadas a Behavioral Law and Economics Direito e Economia Comportamental. Propoe, entao, a partir da concepcao do ser humano e de suas relacoes com os outros, a releitura do direito. MACKAAY e ROUSSEAU,p. Nao pode se confundir, outrossim, a aplicacao a lei com a aplicacao de alguma teoria economica, que sempre sera a favor de algum interesse.

Nao e a isso que serve a teoria em comento. Porem, e o que se depreende na seguinte passagem coletada de um acordao do Tribunal de Justica do Parana, interpretando o art.

BRASIL, Celito De Bona; Ricardo Canan 65 Porem, a despeito dessa prerrogativa legal conferida ao depositario, mister e con- siderar que o comando judicial nao pode ser pautado apenas em legalismo. Pelo contrario. E necessario se observar os impactos dele derivados, fazendo-se sem- pre a devida analise economica dos efeitos da decisao.

PARANA,p. O consequencialismo economico deve entrar em pauta no momento da de- cisao, segundo o Relator. Fica-se, entao, a imaginar qual deve ser a postura em qualquer comportamento social se a regra, a partir de agora, for nesse sentido. Nao basta mais seguir a lei, mas tambem as consequencias eco- nomicas dos atos.

O depositario, e. Isso aumenta o custo do deposito, pois o risco de inadimplemento deve tambem incidir no calculo, gerando um aumento para todos os depositantes. E a propria Analise Economica do Direito mal aplicada sendo predadora tanto do Direito como da propria Economia. Nao se quer aqui atacar a Analise Economica do Direito como nao sendo importante ou inaplicavel. Ao contrario, e que fique bem claro: trata- se de uma Escola que tem muito a oferecer ao aprimoramento de varios institutos juridicos; mas nao de todos.

good luck!

E preciso saber aplica-la corretamente e tambem compreender qual e o seu momento. Parece-nos que sua relevan- cia e mais patente no momento da decisao politica do que no momento da decisao judicial, sendo aplicavel da mesma forma o que foi mencionado com relacao a Moral e ao Direito, guardadas as devidas proporcoes.

TUROLLO JUNIOR; CASADO, 8. A epoca, tais declaracoes foram feitas em meio a uma suposta crise da Suprema Corte decorrentes de liminar concedida pelo ministro Ricardo Lewandowski para que o Jornal Folha de Sao Paulo pudesse publicar en- trevista realizada com o ex-presidente Luis Inacio Lula da Silva, entao preso em Curitiba. Na sequencia, o ministro Luiz Fux cassou a liminar, que foi rebatida pelo ministro Lewandowski, apontando alguns vicios na deci- sao e, finalmente, a cassacao da liminar foi mantida pelo presidente do STF, ministro Dias Toffoli.

Destaca-se essa passagem para demonstrar que, nao raras vezes, os tribunais superiores decidem com base na opiniao publica e tambem, por obvio, os magistrados de primeira instancia.

Contudo, o que representa tal anseio? As redes sociais e quais de- las? Estas representam a opiniao de parte da populacao com acesso a internet e que se manifestam em algumas comunidades virtuais. Ou o anseio da sociedade se da com a demonstracao de ma- nifestacoes e passeatas nas ruas? Mesmo isso e o suficiente para a deteccao de sua vontade? E se a vontade popular for manipulada por orgaos de im- prensa ou por fake news?

Qual o papel do Poder Judiciario, afinal?

Certamente e o de exercer uma funcao contramajoritaria. E nenhum receio de desagradar a opiniao publica, ou de cair em impopulari- dade, pode fazer com que um ministro do Supremo Tribunal Federal abdique da sua independencia. PONTES, Desta feita, a partir dessas declaracoes, questiona-se se o Tribunal Maior adota comportamentos diferentes no momento decisorio, conforme a circunstancia ou o caso.

A doutrina brasileira e prodiga na pesquisa de decisoes que atestam essa assertiva 11 e, pelo menos duas decisoes sao pa- radigmaticas, no sentido de escancararem a atuacao do STF de acordo com o anseio popular. Sao as decisoes do Recurso Extraordinario Observe-se que, ao agir em conformidade com os anseios de parcela da sociedade, o Poder Judiciario muitas vezes busca uma finalidade poli- tica, intentando alcancar determinado resultado.

Ao assim atuar, 9 Na primeira parte da obra Uma questao de principio, Ronald Dworkinfilosofo, jurista e estudioso do Direito Constitucional dos Estados Unidos, debate sobre a atuacao politica e a pressao da sociedade sofrida pelos juizes e qual deve ser sua reacao, defendendo a funcao contramajoritaria.

DWORKIN, Jurisdicao constitucional e politica, tambem de autoria de Marcelo Novelino ; O Supremo Tribunal Federal brasileiro e a opiniao publica, de Marcelo Novelino ; Influencia da opiniao publica na atuacao do Supremo Tribunal Federal, de Glauzienne Mendes Santos e Loiane Prado Verbicaro ; Protagonismo do STF, a midia e o cotidiano da populacao brasileira, de Andre Karam Trindade e Alexandre Morais da Rosa Nao e de hoje que o professor Lenio Streck aponta para um deficiente ensino juridico.

Cursos de graduacao mais parecidos com cursinhos de concursos publicos, que nao levam o ensino a serio, mas que sao obcecados por ministrar con- teudos que garantirao tao somente bons resultados de seus alunos as exigencias mercadologicas sao, infelizmente, a regra.

final, sorry

A apresentacao de conteudos jurisprudenciais sem qualquer reflexao, apenas considerando o peso da autoridade e nao a qualidade da argumen- tacao ou do raciocinio juridico, sem levar em consideracao a melhor forma de interpretar a lei ou a Constituicao e o cerne desta deficiencia que mais deforma do que forma os futuros bachareis em Direito. Em varias obras e em inumeros artigos, o professor gaucho faz essa advertencia, alertando para o solipsismo judicial, para questoes como o pan-principiologismo e para a criacao de uma verdadeira escola, a Critica Hermeneutica do Direito, utilizando como base os ensinamentos de Hans Kelsen, Ronald Dworkin e Hans-Georg Gadamer, indo alem deles, identi- ficando suas limitacoes e adequando-os ao sistema brasileiro.

Nas Referencias deste artigo apresenta-se uma serie de obras do professor Dr. Celito De Bona; Ricardo Canan 69 Lenio Streck, que podem ser consultadas sobre o que se defende neste to- pico.

congratulate, your

STRECK, ; a; b; ; a; b; c. Consideracoes finais A guisa de conclusao, deve-se fazer uma advertencia: tal como no fi- nal da obra de Ernest Hemingwaynao se pode confundir o pescado o grande e belo peixe Marlim com seus predadores, atribuindo a estes as caracteristicas daquele.

Nao se deve confundir a Moral, a Analise Econo- mica ou o anseio popular com o Direito. Cabe ao Poder Judiciario - E aqui se impoe a defesa do obvio! A Moral, a Analise Economica e o clamor social sao, tal como a Psico- logia, a Sociologia, a Politica e outras ciencias muito importantes para toda a sociedade e para o desenvolvimento da humanidade como tal.

Aos ope- radores do Direito e-lhes conveniente e recomendavel o seu re conhecimento. Contudo, e necessario discernir o momento de sua apli- cacao, sopesando o grau de exigibilidade de seu conhecimento pelo cidadao comum que esta envolvido num processo judicial, que envolve a exigibili- dade de uma conduta com previa consciencia, para alem daquilo disposto em lei, se isso for possivel.

Em nao o sendo, a exigencia de um comporta- mento social nao especificado em lei ultrapassa qualquer disposicao, mesmo de Direitos Humanos e Fundamentais, tornando-se arbitrario e opressor. E exatamente a isso que o Estado Democratico de Direito se opoe e exatamente isso o que uma aplicacao deficiente ou equivocada do Direito se torna. Referencias BOBBIO, Norberto. O positivismo juridico: licoes de filosofia do direito.

Traducao e notas de Marcio Pugliesi, Edson Bini e Carlos E. Casa Civil. Subchefia para Assuntos Juridicos. Constituicao da Republica Federativa do Brasil de Brasilia, DF: Presidencia da Republica, Acesso em: 26 jan. Lei n. Institui o Codigo Civil. Supremo Tribunal Federal. Recurso Extraordinario Ple- nario.

Coordenadoria de analise de Jurisprudencia. Recte: Leonidio Henrique Correa Boucas.

idea simply

Advogado: Arnaldo Silva Junior. Advogado: Rodrigo Ribeiro Pereira e outro s. Recdo: Ministerio Publico Federal. Relator: Ministro Gilmar Mendes, 23 de marco de DJe n.

Acao Penal Minas Gerais. Numero unico: ACAO PENAL ORIGINARIA. Autor: Ministerio Publico Federal. Reu s : Jose Dirceu de Oliveira e Silva [ Advogado s : Jose Luis Mendes de Oliveira Lima [ Digesta: escritos acerca do direito, do pensamento juri- dico, da sua metodologia e outros. Coimbra: Coimbra Editora, CUNHA, Jose Ricardo. Espectros de Nonet e Sel- znick no Supremo Tribunal Federal e no Superior Tribunal de Justica: os Sistemas Juridicos Repressivo, Autonomo e Responsivo.



This Post Has 0 Comments

Leave a Reply